Investimento RE-C06-i04

Investimento RE-C06-i04

i04: Impulso Jovens STEAM (130 M€)

Com o investimento Impulso Jovens STEAM pretende-se promover e apoiar iniciativas a desenvolver e implementar por parte das instituições de ensino superior, incluindo universidades e politécnicos, em consórcio com empregadores, orientadas para aumentar a graduação superior de jovens em áreas de ciências, tecnologias, engenharias, artes/ humanidades e matemática (STEAM-Science, Technology, Engineering, Arts and Mathmatics), incluindo:

  1. Com o investimento Impulso Jovem STEAM pretende-se promover e apoiar iniciativas através de programas, “escolas” e/ou “alianças”, em consórcio entre instituições do ensino superior e empregadores, orientados para a formação superior inicial e o aumento do número de graduados em áreas STEAM em todo o País, relacionadas com projetos experimentais, num quadro de interdisciplinaridade e transdisciplinaridade;
  2. programas, “escolas” e/ou “alianças” especificamente orientados para a formação politécnica, na forma de consórcios entre instituições do ensino superior e empregadores, sobretudo estimulando uma “oferta de proximidade” em zonas de maior concentração de população junto dos principais centros urbanos, incluindo a oferta de licenciaturas e TESP em estreita articulação com centros e redes colaborativas de inovação, a incubação de projetos empresarias, assim como a colaboração com escolas secundárias, sobretudo de âmbito profissional.

O programa será implementado em conjunto com o Programa Impulso Adultos através de um único concurso, aberto e competitivo.

O programa Impulso Jovens STEAM prevê ainda o reforço da promoção do ensino experimental das ciências e técnicas e da cultura científica no ensino básico e secundário através do reforço das redes Ciência Viva, designadamente através do reforço da rede de Clubes Ciência Viva nas Escolas e da rede de Escolas Ciência Viva.

De uma forma geral, o Impulso Jovem STEAM tem como objetivos:

  1. Apoiar 10 mil estudantes em cursos de ensino superior em áreas de ciência, tecnologia, engenharia, artes/ humanidades e matemática até ao segundo trimestre de 2025;
  2. Beneficiar pelo menos 10 mil estudantes anualmente pelas intervenções de modernização de infraestruturas e equipamentos, permitindo o aumento de capacidade e a introdução de práticas pedagógicas inovadoras;
  3. Apoiar 650 Clubes Ciência Viva nas escolas, por forma a alargar a Rede de Clubes de Ciência Viva a todos os agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas da rede, assim como apoiar a instalação e desenvolvimento de 20 Escolas Ciência Viva, por forma a alargar à Rede de Centros Ciência Viva.

Subscreva a nossa Newsletter

E receba em primeira mão atualidades do PRR.