Contrato de financiamento para Digitalização do Transporte Ferroviário estabelecido entre a Recuperar Portugal e Infraestruturas de Portugal

 

 

 

Contrato de financiamento para Digitalização do Transporte Ferroviário estabelecido entre a Recuperar Portugal e Infraestruturas de Portugal

O Presidente da Estrutura de Missão Recuperar Portugal, Fernando Alfaiate, e o Presidente da Infraestruturas de Portugal, Miguel Cruz, procederam à assinatura do contrato de financiamento para a realização do investimento designado por “Digitalização do Transporte Ferroviário”, enquadrado na Componente C15 – Mobilidade Sustentável – do Plano de Recuperação e Resiliência. Um investimento que pretende substituir os sistemas eletrónicos de sinalização ferroviária.

Refira-se que este é o primeiro investimento na ferrovia, no âmbito do PRR.

Até à data, a IP era a entidade responsável por três investimentos enquadrados na Dimensão Resiliência do plano: os Missing Links e Aumento da Capacidade da Rede, as Ligações Transfronteiriças e as Áreas de Acolhimento Empresarial –  Acessibilidades rodoviárias. “Projetos que todos têm um determinado objetivo, um determinado impacto do ponto de vista económico, um determinado impacto do ponto de vista de dinamização de uma determinada região, têm um determinado impacto  do ponto de vista da competitividade empresarial, das empresas que conseguem circular ou utilizar vias com níveis completamente diferentes do ponto de vista de congestionamento e também. por consequência, têm um impacto do ponto de vista de sustentabilidade”, segundo o Presidente da IP.

A partir de agora, para além do programa em curso para as infraestruturas rodoviária, a IP passa a abranger uma componente ferroviária de investimento PRR, com uma dotação total de 49 milhões de euros. Um projeto que Fernando Alfaiate considera fazer parte da “resiliência, todavia está numa componente, a C15, que tem um reconhecimento de transição climática, mas a designação do projeto é digitalização, portanto abarca as três dimensões estruturantes do PRR”.